Simo Sabrosa – O Filme do Capito descarregue (PDF txt ePub) livro

Simão Sabrosa – O Filme do Capitão descarregue (ler on-line) livro (PDF.EPUB.TXT.FB2.DOC.MP3) – descarregue audiolivro

Simão Sabrosa - O Filme do Capitão


Simão Sabrosa – O Filme do Capitão



Luís Miguel Pereira




Sinopse

O sugestivo subtítulo de 20 segredos de um título inesquecível traduz com fidelidade o conteúdo do livro. São vinte capítulos onde Simão explica, ponto por ponto, as razões que levaram o Benfica à conquista do campeonato nacional de futebol onze anos depois. Todas as páginas são impressas a cores e os textos estão acompanhados de sugestivas fotografias.

10 mais 10 igual a 20

Quando teve pela primeira vez que escolher um número para a sua camisola, Simão, não podendo optar pelo “10”, que já tinha dono, encontrou a solução recorrendo a uma simples operação matemática: dez mais dez igual a vinte. Desde aí, o número “20” não mais deixou de figurar nas suas costas.
Simão Sabrosa não veio para o Benfica para somar, chegou para multiplicar. Era uma determinação sem freio. O céu era o limite. A fotografia de capa deste livro é o retrato disso mesmo. Os olhos húmidos, pregados no tecto do mundo, depois do dever cumprido. Os olhos fixos em Fehér, onde quer que ele esteja, celebrando um golo ou uma vitória e colocando-a, delicadamente, ao pescoço do húngaro como se de uma medalha se tratasse.
O “20” era assim uma espécie de desígnio, desejado e jurado, para cumprir até ao limite das forças. Uma parte importante desse desígnio está alcançada: o título. E num livro que o celebra, nada mais lógico do que apanhar a boleia deste “20” para explicar os segredos da conquista.
Numa viagem única, exclusiva e histórica, Simão leva-nos pela mão aos recantos mais privados do título: o balneário, as palestras, o espírito de grupo e as virtudes de quem dirigiu.
É um documento histórico para guardar na prateleira mais dourada lá de casa, para arquivar no… lado esquerdo do peito.

“Simão Sabrosa representa, no futebol moderno, o jogador completo”.
Giovanni Trapattoni

“Simão é de um nível superior a todos os demais, com ritmo, classe, inteligência táctica”.
José Mourinho

Excerto

Promessas

Poucos momentos após a morte do Miki prometemos, num acto espontâneo, honrar-lhe a memória com triunfos dentro do campo. Uma força inexplicável correu o grupo e fez-nos acreditar que isso era possível. A primeira prova aconteceu quatro meses mais tarde quando conquistámos a Taça de Portugal, por ele.
Mas sabíamos que o Miki era um jovem ambicioso. Sabíamos que ele queria mais. Tínhamos a certeza, porque falámos sobre isso várias vezes, que o Miki queria ser campeão pelo Benfica. Era esse o sonho dele. Nesta época transportámos sempre esse desejo na mente. Os 15 jogadores do plantel que viveram aquela tragédia e os outros que perceberam rapidamente a dor imensa, lembraram sempre a memória do Miki nos momentos difíceis da época.
Era qualquer coisa que vinha cá de dentro e não se explicava. Era uma força mágica que nos corria o corpo e nos fazia esgotar o fôlego, superar a dor, dilatar as forças e enfrentar todas as dificuldades. Para ser sincero – posso dizê-lo agora porque ninguém descobriu antes – o Benfica jogou sempre à margem dos regulamentos neste campeonato: jogámos com 12 e ninguém viu!
Quando Pedro Henriques apitou para o final do jogo no Bessa, ninguém viu mas o Miki andava aos pulos e aos gritos no relvado. Ninguém viu mas ele encharcou toda a gente com repuxos de champanhe. Ninguém viu mas ele abraçou os colegas, um a um. Ninguém viu mas ele deixou rolar as lágrimas pelo rosto, com aquele sorriso inesquecível. O Miki fez questão de morrer a sorrir porque já previa este desfecho.


Simão Sabrosa – O Filme do Capitão

de Luís Miguel Pereira